To know more

5 Erros fatais para qualquer Marca

Compartilhe:

Por diversas vezes já mencionamos que, quando o assunto são as mídias sociais, saímos do tradicional contexto do Marketing para entrarmos no universo do Branding – ou seja, na construção e consolidação da Marca, seja ela pessoal ou de uma empresa.

E quais os piores erros que vemos por aí sendo cometidos pelas empresas, no que respeita à forma como tratam a sua marca? É sobre isso que falaremos no Comunicação Digital de hoje.

Uma marca forte é, acima de tudo, um sinônimo de Credibilidade, de Qualidade nas diferentes facetas da empresa: Qualidade dos produtos, Qualidade da Comunicação, Qualidade do Ambiente de Trabalho, e Qualidade no seu Relacionamento com o Meio.

Recentemente saiu mais uma edição da lista das 100 Marcas mais valiosas, e se formos a comparar com as edições anteriores, as variações são sempre pequenas, em termos de ranking. Porquê?

Acima de tudo, porque não se constroi uma marca sólida da noite para o dia: há quanto tempo a Coca-Cola está no mercado, e, mais importante, nas nossa vidas?

As Midias Sociais vieram, contudo, facilitar esse processo de Credibilização da Marca, uma vez que as boas – e más – noticias encontram hoje formas de se espalhar muito mais rapidamente do que há alguns anos atrás.

E com isso, cresceu também a intolerância do consumidor para com empresas que posicionem a sua Marca de forma inconsitente. Daí, ainda o receio de tantas empresas em abraçarem este mundo das Midias Sociais, sem entenderem, contudo, que independentemente de estar presente ou não, a conversa em torno da sua Marca já está ocorrendo.

Podemos então dizer que os cinco erros mais graves para qualquer marca, tanto nas Mídias Sociais como fora delas, são os seguintes:

Incoerência

Mudanças constantes no posicionamento, na mensagem que transmite, na forma como a empresa comunica com o mercado não são, normalmente, bem recebidas. Basta olhar, novamente, para o caso da Coca-Cola, e ver que um dos traços mais característicos da empresa é a manutenção, ao longo dos anos, da logomarca, da embalagem, e da mensagem por detrás do produto.

Preço vs. Valor

O consumidor está cada vez mais critico, e mais suscetivel a preço. Ele espera receber algo de valor pelo dinheiro que gasta, e se a empresa não consegue atender neste quesito básico, então a repercurssão será certamente negativa – e viral.

Prometer e não cumprir

Mais um daqueles erros elementares. Cada vez mais, o segredo do sucesso de uma produto ou serviço está na forma como as expectativas do seu cliente são gerenciadas. Sempre que a empresa superar expectativas, ela está ganhando uma imagem positiva – tal como o inverso.

Ausência de Valores

Infelizmente, ainda está disseminada a ideia de que a função social de uma empresa é somente a de gerar emprego. Realmente, esse é um papel fundamental para o crescimento de qualquer sociedade moderna, mas também é um fato que empresas que investem em ações de Responsabilidade Social, desenvolvendo iniciativas em prol da Educação, da Cultura e do Ambiente, são cada vez preferidas pelo consumidor.

Ausência de Investimento

Qualquer Gestor de Marca com um minimo de experiência já passou por esta situação: a empresa quer uma marca forte, reconhecida no Mercado, mas reduz o budget de Marketing e não quer nem ouvir falar em investimentos. E, na realidade corporativa atual, e com a crescente importância das Mídias Sociais neste cenário, sem investimentos, não há Marca que resista.

Esses são apenas alguns pontos que julgamos fundamentais. Certamente poderiamos falar de mais alguns,e queriamos também saber a sua opinião: que atributos você valoriza em uma marca?

Comments

comments

+ Mais lidos

Sorry. No data so far.

+ Comentados

Tags

Quem escreve?

  • Carolina Frazon Terra
  • Flávia Piocopi
  • Soraya Alvares
  • Rodrigo Proença
  • Márcia Ceschini
  • Rommel Oliveira

  • [ Posts Relacionados ]

    Comentários

    3 Comentários

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    19 + 19 =

    1. Paula

      Acredito que a preocupação com a sustentabilidade, bem como com a interatividade criativa. Vejo por exemplo no caso da Nestle que está com a campanha "Galera Animal". Além de trabalhar com as crianças nesta época do ano, uniu um trabalho de conscientização. Ninguem faz um campanha políticamente correta de graça? Claro que não. Mas só de pensar na linguagem, na possibilidade real das crianças e dos adultos tb (pq não?) interagirem, adquirirem ainda mais conhecimento, tornarem-se mais crítica, mostra a credibilidade da marca. Ótimo post!

    2. MARCIO

      Adorei o post, não tabalho com mídia ou qualquer um de seus ramos. Estou buscando na verdade o que fazer com a minha marca e por isso etro sempre em blogs ou sites que me axiliam a tomar algumas decisoes. Não, nao pretendo fazer a minha mida. eu sei fazer o meu trabalho. vou deixar isso nas maos de profissionais. mas post assim me ajudam pensar em como dar o start. parabens ao post

      • TWO Digital

        TWO Digital

        Que bom que gostou, Márcio, e obrigado pelo seu comentário!!